sexta-feira, 27 de junho de 2014

A Copa do Mundo no Brasil - Parte III

Comentário



A Copa do mundo está chegando às Oitavas de Finais. Amanhã começará uma nova etapa, e um novo quadro vai se desenhando dentro e fora dos estádios. Errou quem apostou que não haveria Copa! É muita ingenuidade pensar que - mesmo com tanto desperdício - depois de o governo brasileiro ter assinado (e fechado) um acordo com a FIFA, ter investido alto em construções de estádios, ter alardeado para o mundo inteiro, e ter apostado todas as suas fichas durante sete anos na realização da Copa do Mundo aqui no pais,  que realmente não aconteceria a Copa do Mundo aqui. isso sem mencionar na paixão do povo brasileiro pelo futebol. Todos nós sabíamos que o povo ficaria anestesiado, embriagado e morto de paixão pelos jogos da Seleção, mesmo que no início da competição, tenha se saído muito mal.

Não devemos e não podemos confundir as coisas e misturar os alhos com os bugalhos, independentemente das questões políticas e da má administração financeira e ou corrupção: uma coisa é o governo, e outra coisa é a Seleção. Quanto ao governo sou contra, quanto à Seleção, sou 100% a favor. É claro que nem eu nem muita gente queria a Copa do mundo aqui, mas já que está, não deixarei de torcer pela nossa Seleção. É claro que eu e muita gente prefere ver a fortuna que foi investida nos estádios, investida principalmente em educação e saúde, mas o fato é: não vai adiantar eu quebrar concessionárias, caixas eletrônicos e tudo que vir pela frente. Isso é vandalismo. Nós teremos a nossa grande chance de protestar daqui há quatro meses: Nas urnas! Em outubro podemos dar o troco e arrancar a Dilma, o PT e sua corja do poder. Estou ansioso para fazer isso! Quer protestar? Filie-se à um partido! Crie páginas, blogues, perfis nas redes sociais e proteste. Entre nas campanhas, vá às ruas, mas não divulgue nas mídias, para não ter a infiltração dos bandidos, marginais, vândalos mascarados. Não me parece ingenuidade nem displicência, que o Movimento Passe Livre queira se "manifestar" para comemorar um ano de conquista adquirida. Para inicio de conversa: Não havia necessidade nenhuma de se "manifestar". Quer comemorar? Convoque o pessoal do movimento e faça um churrasco, ou um almoço na casa de alguém do Movimento. E que história mal contada é essa de que o Movimento fez um "acordo "com  a polícia, para não intervir? Não engoli isso. Ninguém engoliu! A polícia está devendo e o MPL também.

Enquanto a bola rola nos gramados, fora deles o povo está anestesiado. A mídia brasileira pouco fala do processo eleitoral (ou eleitoreiro) que está se desenhando para daqui há quatro meses; os "conchavos" e alianças. Também não existe mais violência no pais, está tudo muito bom, tudo maravilhoso. Os aeroportos estão funcionando que é uma beleza. Tudo está indo muito bem! Tem turista elogiando, a mídia está elogiando, tem turista querendo voltar... Só não sabemos se eles vão encontrar o mesmo Brasil. Estamos vendo um Brazil que não conhecíamos, parece um outro pais... Mas, enquanto isso, na periferia: Continuamos sem educação, faltam escolas, as escolas que temos estão caindo aos pedaços, a violência está correndo solta (principalmente nos dias de jogos da Seleção). Quem mora em Cariacica, aqui no Espírito Santo, e em regiões de baixa renda que o diga. Mas as coisas estão tão boas que tem até repórter esportivo dizendo em rede nacional que "os estádios estão tão lindos e tão confortáveis, que valeu a pena toda a roubalheira" - ouvi isso na ESPN. 

Para finalizar a nossa crônica de hoje sobre a Copa do mundo no Brasil, quero dizer que estou horrorizado com os casos de violência dentro dos campos. Não não sou fanático por futebol, e só assisto jogos futebolísticos de quatro em quatro anos, mas desde a Copa de 1970 (ou seja: desde que eu tinha 9 anos de idade), nunca vi uma Copa do Mundo tão violenta. Sei que o futebol é um esporte de contato, e que esse contato muitas vezes é inevitável. Mas o que estamos vendo aqui nessa copa no Brasil, são contatos imediatos de primeiro, segundo, terceiro..., de todos os graus. O que é isso?!  É cotovelada pra lá, pisão na cabeça pra cá, puxa-puxa, agarra-agarra, e até mordidas. E tem gente defendendo o Luis Suáres! Porque não colocam esse cara para jogar bola com cachorros vira-latas? A punição dele foi pouca: deveriam tê-lo banindo do futebol para sempre, assim como fizeram com o Donald Sterling, proprietário do Los Angeles Clippers, que foi banido da NBA por racismo. Mas o pior de tudo é que tem gente defendendo o cara, e tem locutores e comentarista achando normal alguns desses "contatos". Quem também deveria ser banido dessa Copa seria a Seleção da Croácia, que promoveu um quegra-quebra e destruíram várias coisas no vestiário do estádio, depois do jogo com a Seleção Brasileira, e ficou por isso mesmo.

Assim vamos prosseguindo, apostando e confiando cada vez mais em uma vitória brasileira. O meu desejo é uma final com a Holanda e se o Brasil vencer, ficarei muito feliz. Mas se a Holanda vencer essa Copa, ficarei feliz do mesmo jeito, porque estou torcendo para esse time desde o começo, porque eles nunca ganharam uma Copa do Mundo, e porque uma vitória da Seleção Brasileira representa uma possível vitória da Dilma nas eleições de outubro. Quem duvida disso se decepcionará, quem viver, verá!

Nenhum comentário: