terça-feira, 23 de julho de 2013

Dilma e o samba do crioulo doido!

Política/Teologia Social
por Austri Junior




Ontem  a presidente Dilma saiu totalmente do tom e desafinou  de uma forma sem igual, ao discursar na chegada do Papa Francisco I. O discurso da Dilma foi totalmente na contra mão do discurso do Papa Francisco, e isso se deu por vários motivos, segundo a leitura que pude fazer dos fatos:

1   -  Dilma é uma chefe de estado com a mente totalmente voltada para a política;
2   - Francisco é um chefe de estado com a mente voltada para a política, mas com o espírito totalmente voltado para Deus e para os filhos d'Ele (de Deus) - as ovelhas que o Senhor à ele confiou;
3   -  Dilma foi mal orientada pela sua assessoria;
4   -  Francisco foi muito bem orientado pelo Espírito Santo de Deus;
5   -  Dilma está preocupada em agradar a classe política e aos eleitores;
6   -  Francisco não está preocupado em agradar a ninguém, a não ser à Deus;
7   -  Dilma está preocupada em maquiar a realidade e esconder a verdade;
8   -  Francisco não tem nada para esconder (ele não usa maquiagem);
9   -  Dilma está muito preocupada em se auto promover e promover o governo do PT;
10 - Francisco está preocupado em promover o Evangelho da Graça, e está muito preocupado com os jovens de todo o mundo.
Aliás, foi por causa dos jovens que o Papa Francisco I veio ao Brasil.


O discurso do Papa foi espiritual (e que lindo, profundo e belo discurso), e o discurso da Dilma foi político, fora do tom, auto promotor e uma grande cortina de fumaça,  tentando engrandecer os atos e feitos dos governos dos últimos dez anos (PT), e tentando exaltar "a liberdade e a democracia [travestida] em consequência de um excelente governo que melhorou muito a vida dos brasileiros, e por isso, os jovens foram para as ruas, protestarem, querendo mais melhorias, pois se acostumaram com as coisas boas que o povo brasileiro conquistou através dos avanços nas áreas sociais (políticas sociais implementadas pelo  governo dela e do PT), e por isso, essa ansiedade dos jovens nos últimos protestos de rua no Brasil." Um grande paradoxo!

Como eu já esperava, Jorge Bergoglio jamais tocaria em assuntos da soberania nacional. Quando ele falar de desigualdades sociais e dos assuntos políticos inerentes às injustiças sociais entre outras coisas que se espera que ele fale, com certeza será dentro do Evangelho, em seus sermões, pois Francisco é um adepto do Evangelho Social assim como Jesus. Como a Dilma  não sabe disso e não tem condição de saber, pois não tem um assessor teológico (que sinceramente, penso, que todo governante deveria ter), por conta disso, acabou saindo drasticamente do tom e desafinando dramaticamente. Enquanto o Papa tocava um linda e suave melodia em uma flauta transversal, a presidente Dilma batia louca e desesperadamente em um tambor desafinado. Resultado: O Papa tocou uma canção para relaxar, e a Dilma promoveu "o samba do crioulo doido!"

Aliás não foi somente a Presidente  Dilma que promoveu o samba do crioulo doido ontem. A prefeitura do Rio de Janeiro e a Polícia Federal deram um show de incompetência, levando o Papa para uma grande "croca", ao errar o percurso, e deixar uma pista totalmente vazia, enquanto o Papa ficou exposto, correndo perigo, enfiado em meio ao engarrafamento do trânsito do Rio de Janeiro, cercado pelo povo. Ainda bem que esse povo era gente de bem e do bem, que só queriam tocar o seu pastor. Imagina se aparecesse ali, um louco "destrambelhado"... Naquele momento fiquei aflito e preocupado!
 
A Dilma foi muito simpática com o Papa e foi retribuída com igual carinho. Uma coisa que não estou ouvindo nenhum comentarista político, nenhum apresentador de tele jornal e nenhum jornalista dizer é que a Dilma ficou visivelmente emocionada com o discurso do Papa Francisco. Creio que todos nós ficamos, pois ele falou com o coração aos nossos corações.

Nenhum comentário: