quarta-feira, 1 de julho de 2015

Um "Velho" abandonado...




Estou sofrendo, agonizando!
Agonizando em dor de morte,
Uma morte anunciada,
Há muito tempo esperada.
Quanto fiz por essa terra,
Tanto fiz por minha gente.
Recebi em troca descaso, desprezo...
Abandonado e escasso
Minha vida não tem mais peso.
Fui forte, limpo e viçoso.
Hoje estou fraco, sujo, nebuloso...
Minha silhueta encantava.
Agora, apenas me contento
Com os restos que sobraram.
Choro a saudade
Dos tempos de outrora,
A fartura do que falta me devora.
Nem as minhas aguas
Matam a minha sede.
São poucos os que enxugam
As minhas lágrimas...
Abandonado, amargurado, exilado,
Sou um velho agonizando...
Sou velho mesmo!
Eu sou o "Velho Chico",
Aquele cuja fonte está cessando,
Esperando por cuidados
Que não veem,
E que talvez jamais virão.
Enquanto os governantes
Assolapam o planeta em decomposição,
Praticando a maldade da corrupção,
Eu aqui fico esperando
Por alguma solução.
Sou um velho abandonado...

Nenhum comentário: