sábado, 12 de outubro de 2013

Alma de criança


Poesia
de Austri Junior
 



Nunca deixemos o adulto que cresceu em nós
sufoque e mate a criança que habita a nossa alma.
Não devemos permitir que as coisas más
atormentem o nosso espírito, gerando mágoas, ressentimentos e rancor.
Antes, vivamos no amor, e busquemos a vida;
sorrir cura a as tristezas e as feridas.
Precisamos ser como uma verdadeira criança:
Brincar, sorrir, correr, pular, viver, sonhar, amar sempre…
Com alma de criança!
Austri Junior 
em  12/10/2011
As 14:13

Nenhum comentário: