sábado, 22 de junho de 2013

"Porque os brasileiros estão furiosos?" - Perguntou o New York Times


Sociedade
Por Austri Junior
 
Os brasileiros continuam nas ruas do Brasil, protestando principalmente contra as Copas (das Confederações e do Mundo). Entretanto, os baderneiros, e os bandidos também continuam a destruir tudo o que encontram pela frente. Hoje, sábado 22/06/2013 foi um dia de passeatas pacíficas e de manifestações violentas. Se alguém me perguntar o que penso dessas manifestações,  responderei sem hesitar que estou cheio de orgulho do povo do meu país, e que abomino e repudio veementemente os atos de violência, tanto da parte dos bandidos e vândalos, quanto da  parte da polícia militar. Os governantes estão ameaçando o povo com o exército brasileiro. Não precisamos de exército, precisamos de polícias eficientes e bem preparadas. Uma polícia que saiba identificar o joio e o trigo, e que saiba agir, respeitando as pessoas, e não agredi-las em sua condição de sem chance de defesa,  quando estão nos pontos de ônibus ou se  manifestando pacificamente.

No texto anterior fiz um comentário desinformado sobre a "Marcha das Vadias" e quero me redimir e dizer  que a "Marcha das Vadias" que foi às ruas hoje tinha famílias e pessoas decentes em seu bojo, embora, algumas moças fazem questão de deixarem  os seios à mostra - diga-se de passagem, desnecessariamente. Penso que se deveria mudar o nome dessa marcha, que surgiu em defesa das mulheres que são atacadas e desrespeitadas por causa das roupas que usam. Não precisamos concordar (e nem discordar) das roupas que as pessoas usam, mas não devemos julgá-las, ou atacá-las por causa disso, e nem por causa de nada. Também hoje, Sábado, os principais jornais da Europa e dos EUA, anunciaram em suas manchetes o pronunciamento da presidente Dilma Roussef  à nação brasileira, porém apenas o New York Times fez uma pergunte inteligente e sábia: "Porque os brasileiros estão furiosos?"

Sei que o New York Times não vai ler o meu post, 
mas vou tentar responder aqui, o porque de os brasileiros estarem tão furiosos,
(embora eu não concordo com essa fúria. Os protestos devem se pacíficos): 

"- O país está mergulhado em corrupção e miséria enquanto os políticos e os governantes estão vivendo muito bem às custas do povo, e mentem, escondendo a realidade que vivemos em nossa sociedade. Queremos investimentos na educação e não escolas caindo aos pedaços. Queremos investimentos na saúde, e não hospitais precários. Queremos o fim da violência, pois sempre que saímos de casa, não sabemos se voltaremos. Queremos a redução da idade penal, queremos os corruptos na prisão e a devolução do dinheiro roubado dos cofres públicos, queremos o fim da PEC 37 que reduz o poder do MP e consolida a corrupção, queremos empregos e investimentos sociais, queremos o Marco (in)Feliciano fora da comissão dos Direitos Humanos e o fim da vergonhosa "cura gay". Queremos governantes que governem com o povo, pelo povo e para o povo, governantes que defendam e olhem para os excluídos sem paternalismo barato e "bolsas esmolas", queremos justiça social e distribuição das riquezas... Não queremos a Copa do Mundo. Não não queríamos estádio, nós queremos escolas e hospitais. Queremos dignidade!"

Vou disponibilizar um link no Portal UOU, onde você encontrará os vídeos da  Carla Dauden, uma brasileira que explica muito melhor que eu, o porque os  brasileiros não querem a Copa do Mundo.

O vídeo da Carla está  fazendo muito sucesso no exterior e no Brasil. 
Acesse o link abaixo, assista o vídeo e compartilhe:

Nenhum comentário: